É que eu lembro com carinho

Talvez eu nunca esqueça os momentos que passamos juntos. E, talvez, eu não queira mais jogar fora tudo aquilo que vivemos, com tanta intensidade. Quando a gente supera o trágico fim de um relacionamento ~ que tinha tanto para dar certo ~ ficam apenas as lembranças, os sorrisos, os abraços e as risadas. Tudo fica no lugar que deveria estar e se torna mais fácil seguir em frente, com a certeza de que as coisas duram o tempo que têm que durar.

Ao mesmo tempo tão estranhos

O tempo passou e a gente nunca mais se viu. Trocamos duas ou três mensagens e apenas uma ligação desde o término. Nessa ligação eu dei o adeus final. Não dava mais para manter algo que não iria para frente. Na boa, a gente sabe quando não vai dar em nada, apenas em novas frustrações e decepções. Mas mesmo assim, por vezes alimentamos algo sem saber o porquê. Talvez apenas por costume. Sim, a gente se acostuma a ter uma pessoa do lado, compartilhando coisas boas e ruins.

O clichê é válido sim!

Tá que muita gente se casa antes dos 24 anos. Inclusive, já fui noiva e terminei o relacionamento faltando seis meses para o casamento. Mas, sinceramente, dizer ‘sim’ vai muito além de querer estar com a pessoa amada pelo resto da vida. É muito além de amar! Por isso, hoje, eu sei exatamente o porque meu sonho de casar e construir uma família ainda não foi realizado.