Pode recesso?

Olá gente, tudo bem?

Final de ano chegou real e oficial (como diz a parceira aqui do G91)! Agora é hora dos últimos detalhes para a ceia de Natal ~ se você for organizado, claro ~ e de começar a arrumar as malas para o Ano Novo (que eu não tenho paradeiro ainda ¬¬). Bom, levando em consideração essa correria de final de ano, as reuniões de família, confraternizações de amigos, e por aí vai, resolvemos dar um tempinho no blog. “Ah, mas pode isso?” Bom, aqui a gente faz o que der na telha, logo, podemos SIM 🙂

Desejo, por duas, que todos nós tenhamos um Natal abençoado, junto de amigos e parentes, e que 2016 entre com o pé direito. Não tem essa de “que o ano que vem seja melhor que este”. 2015 foi um ano incrível, apesar dos pesares, e tenho certeza que se vocês puxarem no fundo da memória, verão que nada aconteceu em vão.

É isso, Feliz Natal e um Ano Novo cheio de coisas boas pra gente. Ano que vem estamos de volta e vai ter assunto que não acaba mais, podem apostar!

Beijos, até mais gente!

Ontem eu chorei de rir

Ontem eu chorei de rir! Engasguei de rir! Gritei de rir! Ri até minha barriga doer! É bom né?! Dá uma leveza na gente… O riso acaba, mas a alegria perdura! As melhores pessoas que se pode ter na vida são essas, que fazem você chorar, gritar, engasgar: DE RIR! Já disse que tenho sorte com família e amigos? Posso dizer que tenho mais que sorte! Vou poupá-los de mais uma declaração descarada de amor.

Ontem juntamos o máximo de amigas que conseguimos. Somos sete, ao todo. Juntamos cinco, porque duas estão fora da área de cobertura. Nossos encontrinhos são sempre despretensiosos, até porque, é bem difícil conseguir juntar mais que três pessoas na cidade. A distância atrapalha, as agendas não batem, a boa vontade não bate, sempre tem um motivo. Temos uma mania feia de ter preguiça! Preguiça de amigo? É, eu não sei o que acontece não! Sei que na última tarde de domingo chuvoso, tudo bateu.

Olá falsianes

Está aberta a temporada das falsidades! Este é o momento especial em que as “falsianes” e “vaquianes” passam o óleo de peroba na cara e saem desejando felicidades a todo mundo. Mas, na verdade, elas querem dar um tiro na sua cabeça.  São tantos votos de final de ano que eu, particularmente, só faço cara de paisagem e desejo o dobro. No fundo, nem vale a pena se desgastar com isso ~ eu acho.

A gente sabe quando fulaninho quer nos ver pelas costas. Não adianta, a pessoa passou o ano IN-TEI-RO te sacaneando, não vai ser agora que a coisa será diferente. O que muda, infelizmente, é o ano e não as pessoas. Aquela zinha do seu serviço vai continuar contando para todo mundo quando você chega atrasada, o joãozinho do seu bairro vai continuar disparando mentiras sobre você, a tia vai continuar falando que você precisa casar e por aí vai!

“Preconceito sem conceito que apodrece a nação”

Preconceito (substantivo masculino): 1. qualquer opinião ou sentimento concebido sem exame crítico; 2. sentimento hostil, assumido em consequência da generalização apressada de uma experiência pessoal ou imposta pelo meio; intolerância.”p. contra um grupo religioso, nacional ou racial”.

Todo mundo faz pré-julgamento de coisas e pessoas todos os dias! É isso mesmo. Andando na rua, dentro da loja, na fila do banco, no ônibus, no sinal. A gente sempre acha que fulano tem cara de bandido, fulana tem cara de safada, ciclano tem cara de 171, beltrano é da facção. Já começa errado! Eu tô errada, vocês estão errados. Mas, se tem uma coisa que me revolta, é gente intolerante e ignorante. Cor da pele, orientação sexual, religião, estilo de vida… Muito me admira que AINDA tenhamos de lidar com esses tipos de preconceito nos dias de hoje. Na verdade, não me admira, porque é filho matando pai e mãe, pai e madrasta arremessando filho da janela… Preconceito vira até um assunto bobo, irrelevante. NÃO É! Fica difícil dar credibilidade pra humanidade com essa sequência de coisa ruim que a gente vê. Então, não me admira, muito me EMPUTECE!

Pessoa do bem

Tem tempo que estou querendo escrever sobre minha pessoa do bem, só estava em dúvida se colocaria no plural ou deixaria no singular. O que eu quero dizer com pessoa do bem? Muita coisa, porque gente do bem dá pra contar nos dedos! Enfim… Hoje quero falar de umas das pessoas mais do bem que passou pela minha vida (Essa pessoa não morreu! Está temporariamente fora da área de cobertura, só isso!). Ok, sou nova, tenho alguns anos pela frente, talvez encontre mais pessoas tão do bem quanto essa… Tomara que eu encontre!